Art Traço utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência de acordo com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso, e ao continuar navegando você concorda com estas condições.

Elemento Vazado / Cobogó conheça os diferentes modelos!

Elemento Vazado

Utilizados na decoração de jardins, escritórios e banheiros, os elementos vazados ou cobogós são artefatos pré-moldados de concreto criados em diferentes formas e modelos. Podem ser adicionados em construções mais simples ou até nas mais sofisticadas.

Eles também são responsáveis por iluminar ambientes, já que permitem a passagem de luz e facilitam a ventilação do ambiente. Também podem ser construídas paredes inteiras utilizando este elemento devido a sua resistência e beleza. 

Mas afinal, o que é um cobogó?

Por definição, o cobogó significa “bloco vazado e com perfurações em diferentes moldes, construído de cimento, cerâmica ou gesso” podendo ser utilizado para arejar ambientes ou permitir a passagem de luz e mesmo assim continuar dividindo cômodos. Pode ser classificado como uma esquadria, já que assume as mesmas funções de uma parede vedada comum. 

Muito utilizado em regiões quentes e úmidas para tornar o ambiente mais agradável. No caso do Brasil, o elemento se tornou mais popular entre os arquitetos devido à sua função e o clima local. Pode ser composto por qualquer produto de argamassa e não há amarrações. 

Origem e história

Desenvolvido como solução para arejar ambientes quentes no Nordeste, mais precisamente na cidade de Recife em 1920 para melhorar a ventilação natural. Os primeiros cobogós eram elementos mais simples compostos por tijolos com quadrados ou círculos vazados.  Foram criados pelos arquitetos Amadeu Oliveira Coimbra, Ernesto August Boeckmann e Antônio de Góis. Compondo as primeiras sílabas de seus sobrenomes surge o co-bo-gó. 

A inspiração vêm da arquitetura árabe, que utilizava tramas vazadas de madeira nas janelas e sacadas trazidas ao Brasil pelos portugueses e utilizadas até hoje para transmitir beleza e praticidade. 

Os tipos de cobogós

Os elementos vazados mais comuns era compostos de cerâmica vermelha natural, propriedade primária do barro utilizado na época colonial na construção das casas. Moldados a partir de material maleável, o elemento pode assumir várias formas e tamanhos diferentes. 

Atualmente podem ser compostos por qualquer material de argamassa, cerâmica, com pintura ou crus. Devido à quantidade de variáveis é possível montar diferentes combinações arquitetônicas. Os cobogós em gesso, por exemplo, são mais finos e permitem maior passagem da luz e ajudam na composição mais sofisticada para painéis que dividem cozinha e sala em ambientes menores. 

Outra opção é o elemento vazado/cobogó de concreto, compondo peças maiores ou menores e mais resistentes que as de gesso. Ideal para ambientes de maior sustentação ou intempéries como paredes inteiras e jardins. Eles garantem também maior produtividade de assentamento e cobertura. 

Possíveis aplicações

Como já vimos, esse elemento é muito versátil e pode ser utilizando dentro ou fora das residências. Suas principais aplicações são: 

Nas vedações e paredes externas, em divisões de ambientes, muros, garagens, jardins com barreira parcial à luz e ao vento. 
Vedações internas das residências, dividindo cômodos parcialmente, delimitando espaços e etc. Pode ser utilizado para compor uma antessala e preservar a privacidade do lar. 
Parapeitos de sacadas quando compostos por peças que suportem o peso. 


Existem muitas possibilidades para a instalação dos cobogós na composição dos ambientes. Escolher o que melhor compõe a arquietetura do seu projeto ou residência trazem um ar elegante, moderno e sofisticado além de proporcionar um clima mais agradável no local. 

Quer conhecer diferentes modelos de elementos vazados/cobogós disponíveis na Art traço? Entre em contato em nosso Whatsapp e faça um orçamento!
 

COMPARTILHE ESTA PUBLICAÇÃO